Uma Empresa destinada a reciclagem de resíduos, colaborando com o Meio Ambiente

Camboriú - Santa Catarina

Nossa História


1973


Orlando Dalmolin começou a trabalhar como motorista de caminhão de lixo em Balneário Camboriú, SC. Havia um Sr. (alemão) que morava em um prédio na rua 2.800 perto do local onde Orlando e sua equipe paravam para tomar café. O alemão sempre questionava, porque em vez de colocar essa papelada no lixão não vendem!

Um dia Orlando pensou, talvez realmente pudesse ganhar algum dinheiro com a venda daqueles papéis, e conversou com os colegas e passaram a ajuntar os papéis e colocavam num terreno baldio emprestado.

Já tinha um monte grande de papel quando apareceu um comprador de Blumenau. Venderam e rendeu um dinheirinho extra. Isso animou o Sr. Orlando que passou a ajuntar mais e mais papéis.

Pediu para sua esposa fazer um saco gigante costurando vários sacos de linhagens, e colocou em cima do caminhão do lixo. Iam ajuntando os lixos e os papéis maiores iam para dentro do saco. Antes de ir para o aterro sanitário passavam lá no terreno baldio e descarregavam o saco gigante.

1978


Orlando comprou um terreno em Camboriú, (no outro lado da BR 101) construiu uma “meia água” e ali passou a viver com sua esposa e seus dois filhos pequenos. E ali passou a depositar o papel que recolhia no dia a dia.

Orlando conseguiu emprestada uma prensa de madeira (prensa sem motor, era manual), para enfardar os papéis. Sua esposa fazia esse trabalho pesado de enfardar com a prensa manual.

O novo Prefeito de Balneário Camboriú proibiu que Orlando e seus colegas continuassem a coletar os papéis. Foi quando pediu demissão do cargo de motorista. Com o dinheiro da indenização conseguiu comprar uma pequena camionete velha, colocou um botijão de gás de cozinha para ficar mais econômica e foi para as ruas coletar material. Sua esposa ficava em casa prensando os papéis.

Vendo tanto esforço, o Sr. Tedesco (indústria de papel) vendeu uma prensa a motor que Orlando pagou com papelão. Mais tarde começou a vender para Adami S/A (grande indústria de papel).

1985


registrou a empresa, pois tinha que vender com nota fiscal e contratou um funcionário e depois outro e assim foi crescendo. Trabalhavam, ele e sua esposa das 6:00h da manhã até 22:00h todos os dias e às vezes aos Domingos. Os filhos de 9 e 10 anos começaram a ajudar os Pais.

Os primeiros sete anos foram muito sofridos.

Dias de hoje


Hoje a empresa tem sua Matriz numa área de 18.000 m² às margens da BR 101 em Camboriú, SC. Com 70 funcionários diretos, possui mais cinco depósitos terceirizados com mais 65 funcionários; Mais de 1.500 catadores e micro empresas dependem da Empresa "Sucatas Orlando Dalmolin Ltda.

O Sr. Orlando Dalmolin (fundador da empresa), em julho/2011 teve que fazer uma cirurgia do coração e durante a cirurgia ocorreu um AVC. Não podendo mais trabalhar. Sua esposa por causa de tanto esforço e trabalho a vida inteira, também não pode mais trabalhar, pois tem problemas de colunas e articulações.

Seu filho Sidney Dalmolin tomou a frente da empresa juntamente com o s funcionários e continua em plena atividade.

Interessado? Entre em contato conosco